Quinta-Feira, 18 de Outubro de 2018
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Nikki Haley deixará o cargo de embaixadora dos EUA na ONU

09/10/2018 - Internacional
Diplomata representa o governo de Donald Trump nas Nações Unidas desde janeiro de 2017 e disse que chegou a hora de renovar sua posição

 A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, deixará o cargo no fim deste ano, informou o presidente Donald Trump nesta terça-feira, 9.

Em coletiva de imprensa no Salão Oval da Casa Branca, o presidente americano agradeceu a embaixadora e afirmou que ela “fez um trabalho fantástico”. “Ela me disse há seis meses (…) que queria dar uma pausa”, admitiu.

Trump não informou quem assumirá a posição em 2019, mas disse que indicará um nome em até três semanas.

Segundo o presidente, durante seu período na ONU, Haley “passou a conhecer todos os jogadores” da política internacional. “E eles gostam dela. E, talvez ainda mais importante, eles respeitam ela”, completou.

Haley disse que sua decisão foi tomada depois de oito longos anos de trabalho e que acredita que chegou a hora de renovar sua posição. Ela foi governadora do Estado da Carolina do Sul entre 2011 e 2017 e assumiu o cargo de embaixadora em janeiro de 2017, logo após Trump assumir a Casa Branca.

“Obrigada, Sr. Presidente. Foi a honra de uma vida”, afirmou Haley à Trump durante a coletiva de imprensa.

“Não há nenhuma razão pessoal”, disse, ao explicar sua decisão. “É muito importante que oficiais do governo entendam quando chegou a hora de renunciar.”

A embaixadora ainda negou os rumores de que está planejando concorrer à indicação do Partido Republicano para candidata à Presidência nas eleições de 2020 e afirmou que pretende apoiar a reeleição de Donald Trump.

Haley, de 46 anos, representou os Estados Unidos nas Nações Unidas em meio a diversas crises internacionais, incluindo os esforços para acabar com o programa nuclear da Coreia do Norte e aliviar o conflito na Síria. Ela também se tornou uma crítica ferrenha do Irã depois que Trump se retirou do acordo nuclear iraniano alcançado durante o governo Obama.

Novata nas relações internacionais, Haley rapidamente se colocou na linha de frente da cena diplomática americana. Mas desde que Rex Tillerson foi substituído no Departamento de Estado por Mike Pompeo, muito próximo de Trump, ela parecia mais retraída.

Durante a última Assembleia-Geral da ONU, a embaixadora se uniu a uma centena de venezuelanos que se manifestavam contra o presidente Nicolás Maduro para expressar seu apoio, um comportamento extremamente incomum para um diplomata.

A saída de Haley é a mais recente de uma turbulenta Casa Branca, onde Trump já tem um terceiro conselheiro de segurança nacional e um segundo secretário de Estado.

Sua renúncia ocorre a semanas das eleições legislativas de meio mandato, nas quais os republicanos podem perder o controle do Congresso.

Fonte: Veja
Notícias na web © 2018
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web