Quarta-Feira, 13 de Dezembro de 2017
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Seleção brasileira faz 3 a 0 e tira Chile da Copa do Mundo

11/10/2017 - Esportes
Com gols no segundo tempo de Paulinho e Gabriel Jesus (dois), Brasil fechou as Eliminatórias em grande estilo, no Allianz Parque, em SP

 A seleção brasileira se despediu da torcida e das Eliminatórias Sul-Americanas com uma atuação convincente, especialmente na segunda etapa, e venceu o Chile por 3 a 0, no Allianz Parque, em São Paulo, na noite desta terça-feira. No interessante teste visando a Copa do Mundo da Rússia, o líder isolado da competição não foi ameaçado pelo atual bicampeão continental e, com gols de Paulinho e Gabriel Jesus (dois), aumentou as esperanças de título em 2018.

O Chile, por sua vez, amargou uma grande decepção: na sexta colocação, ficou fora do Mundial, o que não ocorria desde 2006. Avançaram ao Mundial, portanto, Brasil, Uruguai, Argentina e Colômbia (de forma direta). O Peru, que não disputa a Copa desde 1982, foi para a repescagem, diante da Nova Zelândia. Já o Brasil terminou as Eliminatórias no topo, com 41 pontos e apenas uma derrota (para o próprio Chile, na estreia, em Santiago, ainda sob o comando de Dunga). Tite assumiu a equipe na sétima rodada e acumulou 10 vitórias e dois empates.

Primeiro tempo morno

Em uma rodada quente e decisiva para as outras seleções – Uruguai, Colômbia, Peru, Argentina, Paraguai e o próprio Chile brigavam pelas outras quatro vagas restantes –, o Brasil entrou sem pressão, mas disposto a brindar a torcida com uma grande atuação. A promessa do técnico Tite, porém, só aconteceu na segunda etapa, com um verdadeiro show brasileiro diante do desespero chileno.

O estádio praticamente lotado – 41.008 torcedores e renda de mais de 15 milhões de reais (recorde histórico no futebol nacional) – fez festa para as estrelas, especialmente Neymar e Gabriel Jesus; e também para o chileno Jorge Valdivia – os dois últimos com passagem marcante pelo Palmeiras e o primeiro que recentemente declarou que torcida pelo clube dono do estádio na infância. O já tradicional show pirotécnico da CBF, com uma mensagem em mosaico “#Partiu Rússia”(que não deu muito certo, por sinal), músicas e “câmeras do beijo”, animou a torcida no início, mas o momento de maior empolgação foi mesmo anúncio do gol do Equador diante da Argentina no telão.

O Brasil até começou bem o jogo, com chutes de longe de Renato Augusto e Neymar, para fora. Aos 16 minutos, o camisa 10 da seleção perdeu grande chance: Paulinho roubou bola no meio-campo e passou a Gabriel Jesus, que encontrou Neymar na esquerda. O craque chutou forte de esquerda, a bola passou por baixo do goleiro Claudio Bravo, mas foi para fora. Neymar voltou a alternar bons momentos, de velocidade e objetividade, com erros infantis e individualidade excessiva. Ainda levou um cartão amarelo por colocar a mão no rosto de Charles Aranguiz.

Precisando do resultado, o Chile tentou pressionar a saída de bola do Brasil, mas a defesa conseguiu sair jogando bem. A única chance clara dos visitantes foi no início, em cabeçada de Eduardo Vargas bem defendida pelo estreante goleiro Ederson. O Brasil ainda teve uma oportunidade clara no fim da primeira etapa: Renato Augusto abriu pela ponta-esquerda e achou bom cruzamento para Gabriel Jesus, que cabeceou fraco, nas mãos de Bravo – seu companheiro de Manchester City.

Show de gols e Jesus dono da festa

Logo no início da segunda etapa, o Brasil inflamou a torcida logo no início em duas cobranças de falta. A primeira, de Neymar, foi defendida tranquilamente por Bravo. Na segunda, de Daniel Alves, o experiente goleiro falhou e soltou no pé de Paulinho, sempre esperto dentro da área, que completou para o gol. Foi o sexto gol do meio-campista do Barcelona na competição.

Pouco depois, o Brasil engrenou de vez com um golaço na Allianz Arena. Coutinho deu lançamento perfeito para Neymar, que invadiu a área e, com extrema generosidade, rolou para Gabriel, o dono da festa, só empurrar para as redes e comemorar na arena do Palmeiras. A torcida, então, passou a provocar os adversários com gritos de “Adeus, Chile” e “Eliminado”.

Os atletas visitantes parecem ter entendido a mensagem em português e precisando ao menos de um empate, perderam o controle. Valdivia, sumido no jogo, tentou arrumar confusão e rapidamente recebeu xingamentos no estádio onde já teve até um camarote particular. Percebendo o clime tenso, Tite decidiu preservar seus titulares e testar atletas e trocou Renato Augusto, Coutinho e Neymar (todos muito aplaudidos) por Fernandinho, Roberto Firmino e Willian.

Já nos acréscimos, o Chile foi desesperado para o ataque, inclusive o goleiro Bravo. Na sobra de escanteio, no entanto, o Brasil puxou contra-ataque, Willian lançou e Gabriel Jesus disparou para marcar, entrando com bola e tudo. O atacante do City chegou a sete gols nas Eliminatórias e foi o artilheiro da seleção no torneio.

Fonte: Veja
Notícias na web © 2017
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web