Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Deslizamento de rochas na Suíça deixa 8 desaparecidos

24/08/2017 - Internacional
Desabamento ocorreu perto da fronteira com a Itália

 Um deslizamento de rochas na Suiça deixou oito pessoas desaparecidas, informou a polícia local nesta quinta-feira. O desabamento aconteceu na montanha de Piz Cengalo, na região dos Grisones, perto da fronteira com a Itália.

A massa de rochas deslizou na quarta-feira e se aproximou do vilarejo de Bondo, onde a polícia e os bombeiros esvaziaram todas as residências, deslocando cerca de 100 pessoas. A estrada principal teve que ser fechada por segurança e no total 12 estábulos e moradias típicas da região ficaram completamente destruídas pela avalanche.

Na área de Bondasca, de onde as pedras deslizaram rumo ao vale, “não foi possível localizar oito pessoas, que estavam ali no momento”, disse a polícia. Os familiares de seis das oito pessoas reportaram o desaparecimento. Trata-se de cidadãos suíços, alemães e austríacos, de acordo com as forças de segurança. O trabalho de busca e resgate é feito com o apoio de um helicóptero do Exército suíço e especialistas efetuam voos de reconhecimento da zona para localizar alpinistas e retirá-los da área.

A polícia local solicitou ao Departamento Federal de Aviação Civil o fechamento do espaço aéreo em um raio de cinco quilômetros para que o helicóptero possa realizar seus sobrevoos “sem influências de fora e sem obstáculos”. Também participam da missão um geólogo, os responsáveis de Riscos Naturais e Florestais, e de Proteção Militar e Civil, bem como o escritório de obras subterrâneas e de perfuração, entre outros.

A área afetada conta com um sistema de alarme de deslizamentos de rochas, que foi ativado automaticamente na quarta-feira pela manhã. As equipes de emergência foram mobilizadas logo após o sinal e o município vizinho de Val Bregaglia reuniu seu gabinete de crise. Algumas pessoas nas zonas de perigo foram retiradas em helicópteros e os residentes não podem retornar ainda às suas casas.

(com EFE)

Fonte: Veja
Notícias na web © 2017
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web