Sexta-Feira, 20 de Outubro de 2017
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Microsoft escolhe dois projetos do Brasil para competição global

24/05/2017 - Tecnologia
Vencedores da etapa nacional da Imagine Cup, da Microsoft, criaram apps para combater a mortalidade infantil e melhorar a produtividade na pesca

Na quinta (18), saiu o resultado da etapa nacional da Imagine Cup, competição realizada pela Microsoft com o objetivo de transformar projetos acadêmicos em startups de sucesso. Ao total, foram 199 propostas inscritas, mas apenas duas delas foram escolhidas para representar o Brasil na final que acontecerá na cidade de Seattle, sede da Microsoft, nos EUA, em julho.

Os vencedores da etapa global da Imagine Cup ganharão 100 mil dólares e treinamento com Satya Nadella, CEO da empresa. Serão 58 equipes participando da grande final. Conheça, abaixo, os representantes do Brasil.

UpFish

Na tentativa de melhorar a produtividade do mercado de pescados, estudantes das universidades de Campinas (Unicamp) e Federal do ABC (UFABC) criaram o UpFish, sistema que monitora a qualidade da água dos tanques de criação de peixes e outros organismos aquáticos (camarão, por exemplo).

De acordo com um dos integrantes do projeto, 15% de toda perda do mercado da aquicultura é consequente da mortandade de peixes, que acabam não resistindo à qualidade inadequada da água. Ao procurar por uma solução digital ao problema, os estudantes desenvolveram um sistema que monitora a qualidade da água (pH, temperatura e oxigênio) e informa suas condições ao produtor.

Se os sensores na água processarem alguma informação que coloca em xeque seu bom estado, imediatamente o produtor recebe instruções de como corrigir a qualidade do tanque. “Nossa missão é dar novos recursos tecnológicos que possam auxiliar o trabalhador rural em suas tarefas”, disse, ao site de VEJA, Elton Soares, estudante de Neurociência da UFABC e um dos inventores do UpFish.

Na gíria local, ‘bubu’ é como as crianças nordestinas chamam sua chupeta. Inspirados no objeto e, ainda, com o intuito de combater a mortalidade infantil, estudantes do Instituto Federal da Paraíba (IF-PB) projetaram a BubuDigital, uma chupeta que monitora a temperatura dos bebês.

Os criadores comentam que o sintoma predominante de doenças que levam crianças a óbito é a febre. Por isso, adaptaram na chupeta — o principal agrado dos pequenos — um sensor que afere a temperatura do bebê e envia os resultados para um aplicativo. Recurso que permite que os pais estejam sempre cientes sobre as condições de saúde dos filhos.

Segundo os estudantes o projeto ainda pode evoluir para verificar outros indicadores vitais. “Vamos melhorar o sistema para que ele também possa monitorar as atividades respiratória e cardiovascular da criança”, antecipou ao site de VEJA, Rychard Guedes, estudante de Engenharia Elétrica do IF-BP e um dos idealizadores do BubuDigital.

Fonte: Veja
Notícias na web © 2017
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web