Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Procon-SP encontra irregularidades na venda de carnes

05/04/2017 - Denúncia
Decreto estadual determina que a carne deve ser moída no ato da venda e na presença do consumidor

 A Fundação Procon-SP encontrou irregularidades na venda de carnes em 14 de 17 estabelecimentos visitados na cidade de São Paulo. A operação foi realizada no dia 31 de março em açougues e supermercados da capital

Segundo o Procon-SP, o principal problema identificado foi a falta da informação do selo S.I.F. (Serviço de Inspeção Federal) – falha verificada em oito estabelecimentos.

Em seis locais foram constatados produtos com falta de identificação do fornecedor (nome do frigorífico e CNPJ) e venda de carne pré-moída.

O decreto estadual 45.248/00 determina que a carne deve ser moída no ato da venda e na presença do consumidor. Segundo o Procon-SP, isso garante a procedência das peças processadas e evita a mistura de carnes de qualidade inferior ou adição de componentes impróprios para consumo.

O Procon-SP informa que a venda fora destas condições só é permitida se o processo de moagem for industrial e devidamente vistoriado por órgãos competentes.

Outro lado

A Wessel informou que o problema identificado não tem relação com a carne, mas com a colocação da etiqueta de preço, que estava na parte de trás das peças. A empresa diz que vai mudar o sistema de etiquetagem.

A rede Mambo informa que está analisando as irregularidades apontadas pelo Procon em uma de suas lojas. “A rede reafirma seu compromisso com a qualidade dos produtos que comercializa e com o cumprimento das normas sanitárias.”

O Carrefour informa que o “fato é pontual e isolado e não condiz com as práticas da empresa e sua política de segurança alimentar”. “Reforça que prontamente retirou os produtos identificados pelas autoridades, intensificando os procedimentos de controle e orientação nas suas unidades na região.”

Procurados, o Grupo Pão de Açúcar, Walmart, Swift e Sonda ainda não se manifestaram. A reportagem não localizou os responsáveis pelas outra lojas fiscalizadas na operação do Procon-SP

Fonte: Veja
Notícias na web © 2017
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web