Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017
Twitter Notícias na Web
Blog Notícias na Web

Curiosidades: Seu smartphone pode estar arruinando seu relacionamento

16/12/2016
Estudo sugere que mexer no celular enquanto se está com o parceiro pode causar conflitos sérios a ponto de levar ao fim do relacionamento

 Que 2016 não é um ano favorável para o amor todo mundo sabe. Diversas separações chocaram os fãs e fizeram muitas pessoas duvidarem da existência dos relacionamentos verdadeiros. Mas não são só os famosos que estão em crise. De acordo com uma matéria da rede americana CNN, nos Estados Unidos, a taxa de divórcio está em cerca de 40% e muitos relacionamentos estão por um fio.

Uma pesquisa realizada pelo Centro Nacional de Pesquisa de Opinião dos Estados Unidos, 60% das pessoas que estão em um relacionamento atualmente afirmaram não estar satisfeitas. Os culpados? Problemas financeiros, sexuais, filhos e… o smartphone!

Em média, um americano checa seu smartphone a cada seis minutos, totalizando 150 vezes por dia. Isso faz com que o aparelho realmente se torne uma fonte de conflito. Em um estudo, por exemplo, 70% dos participantes disseram que a prática atrapalhou sua habilidade de interagir com o parceiro. Certamente você sabe o que é e já deve ter passado por isso: você está no meio de um encontro apaixonado quando percebe que a atenção do seu parceiro está em outro lugar. Mas você também já deve ter sido um perpetrador desse comportamento ao percorrer o seu feed no Facebook na presença de alguém.

Inclusive, esse comportamento recebeu o nome de “phubbing”. O termo é uma junção das palavras em inglês phone (telefone) e snubbing (esnobar) e se refere à frequência com que seu parceiro se distrai com seu smartphone na sua presença. Para explorar o potencial efeito prejudicial dos smartphones nos relacionamentos, James A. Roberts e Meredith David, do The Conversation, site independente de notícias e opiniões da comunidade acadêmica e de pesquisa, decidiram conduzir uma pesquisa com adultos que estavam em um relacionamento.

No estudo, 175 pessoas responderam a um questionário com nove itens sobre com que frequência eles se sentiam “phubbed”, ou seja, trocados pelo smartphone de seus parceiros. A pesquisa incluía afirmações como “meu parceiro colocar o smartphone em um lugar onde ele possa ver quando estamos juntos” ou “meu parceiro usa o smartphone quando estamos juntos”.

Os participantes da pesquisa também completaram uma escala que mediu o quanto o uso de smartphones era uma fonte de conflito em seus relacionamentos e outra que mediu o quão satisfeitos estavam com sua relação atual, com suas vidas e se estavam deprimidos.

Smartphone e relacionamento

Os resultados mostraram que, de fato, os smartphones são prejudiciais aos relacionamentos. Pessoas que relataram maiores níveis de phubbing também relataram níveis mais elevados de conflito relacionado ao uso de smartphones do que aqueles que relataram menos phubbing. Como era de se esperar, níveis mais altos de conflitos relacionados aos smartphones reduziram os níveis de satisfação com o relacionamento e isso pode criar um efeito dominó: a redução da satisfação com o relacionamento devido ao descontentamento do uso do smartphone pelo parceiro também se reflete em uma redução da nossa satisfação com a vida, em geral, e nos faz sentir mais deprimidos.

Mas afinal, por que o phubbing causa tanto estrago no relacionamento? De acordo com os autores, existem duas possíveis explicações: a “Hipótese de Deslocamento” sugere que o tempo gasto nos smartphones desloca (ou reduz) as interações mais significativas com seu parceiro, enfraquecendo o relacionamento. Ou ainda, a “Teoria de Conflito do Smartphone”, na qual o dispositivo é uma fonte de conflito e leva à discussões. Essas, por sua vez, contribuem para a redução da sua satisfação com o seu parceiro e com o relacionamento.

Deixar o celular de lado

Ou seja, mesmo quando nós fingimos que não nos importamos, quando nosso parceiro prefere ficar no smartphone do que interagir conosco nós nos sentimos menos importantes e o relacionamento se fica um pouco menos seguro. Portanto, se quiser manter seu relacionamento, tente deixar o celular de lado pelo menos um pouco.

Fonte: Veja
Notícias na web © 2017
Melhor visualizado na resolução 1024 X 768
Desenvolvido por:
Doway - Soluções Dinâmicas Web